quinta-feira, 22 de março de 2012

LUZES DA COLÔNIA DOS MIOSÓTIS



Prazerosamente estagiamos nessa Instituição onde está estampada a faixa de luz de Maria de Nazaré.
Um rico aprendizado aos corações de todos aqueles que aqui trabalham ou estagiam em caridade aos amigos que se iniciaram equivocadamente na porta dos vícios químicos.
A Colônia dos Miosótis está situada às margens do Rio Nilo na Índia, de maneira que não podemos ir até a esse espaço em vias distantes, porque o mundo dos espíritos está dentro de nós, e as distancias não existem. O que existe é a falta de sintonia do trabalhador do Cristo, seja ele ou não iniciado no ofício da mediunidade. Quando a paz reside nos nossos corações podemos chegar até os pés e ao coração do Cristo.
Descobri muitas nuances da vida e a alegria de poder ser útil a esses amigos desavisados, os quais não podemos somar a quantidade dos que se encontram em calamidades internas.
A Colônia de Maria é visitada pelo seu amor e pela sua benemerência através de grandes e iluminados telões, o que Ela não dispensa, a presença de suas mensageiras nesse vale de recuperação dentre outros.
Mas, especificamente concordamos em dizer que foi aqui que tive inúmeras experiências com os amigos que burlaram a disciplina da vida, ao que nos entristece pela riqueza de seu valor.
No entanto, compreendemos que as fraquezas humanas possuem várias tonalidades. Algumas delas bastante peculiar a todos nós e outras esquisitas que nos deixa reflexivos como a vida na carne acontece.
Descobrir esse trabalho no Plano Superior me deu amadurecimento, e para fazermos o nosso papel de auxiliar da mãe Maria de Nazaré, temos contato com histórias das mais incríveis possíveis.
Esse estágio pós desencarne os deixa bastante fragilizados. E nós servimos por cá de familiares, contribuindo algumas vezes para aguçar a saudade dos que ficaram na terra.
Em outras oportunidades servimos literalmente de familiares, o que nos alegra deixar um coração menos amargurado pela saudade transitória dos que ficaram no planeta terra.
Jovens rebeldes, sobra-lhes impetuosidade e é a grande virada que lhes moverá como desbravador de idéias malucas. Por outro lado, pais desavisados descuidam-se destes em excesso de confiança.
Quando esses jovens chegam por cá, com eles presenciamos um pedaço de seus pais.
Que nos perdoe esses pais por esta afirmativa.
Perguntamo-nos se num mundo cheio de recursos dos mais diversos, esses amados mensageiros da vida terrena deixam às soltas o que lhes são mais caros na terra!
Largam à sorte seus maiores tesouros.
Não estamos aqui exagerando, mas como os pais atendem aos caprichos de seus filhos!
De repente estes saem de seu poder de maneira dolorosa.
Muitas pessoas falam da situação atual de seu país.E aqui refiro-me ao Brasil sobre o porquê de tantas controvérsias que o faz ainda um pais atrasado moralmente.
A resposta aí está.
Pais constroem filhos desajustados e fora dos princípios cristãos. Hão de dizer que levam seus filhos à missa ou a outro templo religioso.
Isso será mesmo o bastante?
E os bons exemplos que fazem parte de uma educação mais elitizada espiritualmente falando?
Ora amados amigos, vemos muito pais se desesperarem quando vêem seus filhos fora do contexto familiar.
E o que fez para agregá-lo à disciplina em aspectos diversos?
Às vezes a mãe também não percebe que um determinado filho merece mais atenção e investe nos outros. E assim a auto rejeição vai acontecendo.
Se compreendesse a reencarnação como lei pautada da vida iriam sentir que nenhum de nós está no lar trocado.
O que estão a pensar sobre a Colônia dos Miosótis e por que os pais e não os filhos?
Infelizmente, se esses jovens aportam aqui antes da hora, de alguma forma esses genitores tem algo a ver.
Com raras exceções, os pais vão assumir pelos erros da educação de seus filhos.
Mas, a reclamação maior desses amigos, é realmente o setor família. O descaso, a falta de amor, o dinheiro farto e outros reclames que não nos cabe aqui citar.
Portanto, discorrendo sobre a chegada que é sempre dolorosa e muito enfermiça.
Já estamos acostumados com a gritaria, com o esnobismo.
Novamente repetimos: Ninguém se educa ou é educado para a “morte” passagem do estado material para o estado espiritual.
Vemos constantemente aí na terra crianças bem tenras operando máquinas sofisticadas, tais como computadores, celulares e outras, sabem tudo direitinho, manuseio perfeito.
Por que não instruí-la desde pequeno com amor em relação a vida com todos seus percalços?
Antigamente se informava sobre os bons preceitos era ensinar moral cristã, o que era Deus, amor ao próximo, a natureza, o respeito, a educação, a disciplina, a delicadeza, etc.
Hoje, tudo isso praticamente foi embora dando lugar ao uso de aparelhos eletrônicos e o diálogo pouco a pouco desaparecendo dos lares através da composição do pai, da mãe, irmãos...
A alma carente pode se desviar em busca do que não recebeu como filho.
Envolve-se com amizades duvidosas e ninguém tem estrela na testa para que identifique de que aquele não é uma boa companhia para o nosso rebento.
Entretanto, os pais devem está atentos ao que o filho é, ao que o filho faz!
Confiança demais pode ser um grande sofrimento mais tarde para toda família.
Sem dúvidas, esses amigos quando aqui retornam, sempre colocam os pais como seus supostos inimigos.
A fase de conscientização é relevante, muito triste mesmo.
Uns demoram mais e outros menos. Há dentre esses alguém que já tem conhecimento do mundo espiritual, nesse caso fica bem mais fácil.
Esses atendimentos são feitos em profunda calmaria, com pouca conversa e mais escuta.
Um verdadeiro treino ao silencio.
O tratamento consiste de esclarecimentos, sonoterapia, pequenos exercícios de reflexão e meditação. Nestes, muita das vezes esses companheiros saem em busca de se saciar com quem lhe é conivente. E como o livre arbítrio permanece em cada um, respeitamos.
Como gostaríamos de que esses atendimentos sempre dessem sempre certo.
Frustramo-nos um pouco e também analisamos como foi a nossa forma de abordagem. Então desenvolvemos novas estratégias de ajuda.
Contudo, temos o aval da Colônia da nossa amada Mãe.
Não podemos nos culpar, já que somos apenas ajudantes de seus processos.
Como havíamos falado sobre o desenrolar do tratamento o ambiente das enfermarias que se subdivide com a classe e estágio é sempre muito agradável, dar-lhes uma impressão de aconchego do lar.
Plasmamos o que nos é possível para ajudá-los.
Há os que ainda não estão preparados para esse carinho. Revoltam-se e lá se vai mais tempo para sua recuperação.
Não descartamos a alimentação revigorante, água, chá, caldo tonificante, banhos, recomposição da aparência, o quê acontece muitas vezes aos poucos.
Há os que não comportam determinados tipos de atendimento. Nesse caso, precisamos compor novas investidas para a sua renovação.
Em enfermaria particular ficam aqueles que já comportam se preparar para fazer um trabalho aos chegantes. Com eles fazemos outro tipo de atendimento.
É muito prazeroso ver o antes e o depois.
Fazemos uma festa de votos para que este companheiro siga sua caminhada de ajuda espiritual ao seu próximo. De início muitos desses vão aos encontros fraternos (mediúnicos) específicos ou não para vêem o manuseio das energias, coleta de fluídos, aplicação de energias e outras técnicas especiais.
Nessa fase, quase sempre são desistentes.
Ao final fazemos um encontro como se fosse uma formatura, ou seja, aptidão para a tarefa. Antes disso, durante o estágio há muitas lágrimas de agradecimento.
Sem esquecer dos primeiros socorros nas reuniões apropriadas há um resistência muito forte para a volta aos vícios.
Utilizamos a liberação de energias antigas. Nesse pequeno intervalo há uma amostragem diversa sobre o seu processo.
Há os que se recusam falar, mas também recebem o seu quinhão energético para melhorar.
Embora saibamos que todos são livres fazemos de tudo para ajudá-los com todo amor.
Dessa forma, temos equipes especializadas para as várias etapas tão conhecidas de todos nós.
Saibam que cada um possui seu prontuário.
Maria de Nazaré semanalmente se projeta trazendo-lhes a sua mensagem de fé e de muito amor, ao que é revezado por suas amadas pupilas.
O resultado é que conseguimos fazê-los despertar. Após ficarem em labutas e disciplina se preparam para valorizar a vida em um novo corpo.
Nada temos a reclamar nesse Santuário perfumado, colorido e discreto com instrumentos diversos ao manejo das energias deletérias desses amigos que atrasam a sua evolução.
Como Deus é pai, todos se refazem como seus filhos.E nesse ardoroso Espaço de Maria, cantamos juntos hinos de louvor ao trabalho crístico que amavelmente é feito aqui por nós, uma equipe que se movimenta para ajudar aos amigos que se equivocaram de porta.
LUIZ SERGIO E EQUIPE
Mensagem Canalizada por Francyska Almeida em
171011-Fort-Ce-Brasil.
http://cristaiscelestes-novaera.webnode.com/
http://novaera-cristaiscelestes.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails