quinta-feira, 10 de março de 2011

UM VÔO MUITO LIVRE



Voa minha gaivota ligeira, estás no teu tempo

Treina cada vez mais para dar graça ao teu vôo

Faceira, busca nos ares a tua fantasia real

Os pássaros se incumbem de nos dar

A verdadeira lição da liberdade



Voa minha gaivota, em perfeição

Em pureza e despojamento

Despreocupada com o tempo acelera as tuas asas...



Do lado de cá te vejo como exemplo

Que se estampa visivelmente para mim,

E reflito caro pássaro, quando serei como tu?

Potente e ligeira, desafiadora dos teus limites

Corajosa para jamais parar e nem se preocupar

Com o que possam pensar de ti.



Minha gaivota, vejo que agora estais criando asas

Espero no meu tempo, o teu tempo de voares livre

Sem as amarras que um dia tentaram colocar em ti

Enquanto isso, todos os dias vejo tuas asas crescer

Ainda que em pequenas dimensões

Mas sei que em qualquer tempo alçarás o teu vôo seguro

e ninguém mais te julgará impotente ou frágil...



Voa agora minha gaivota, um vôo ainda sem brilho

Mas eu trabalho para que logo possas

Entreter-se contigo sem medo das tuas origens

Em desafios aos teus limites mas sem sufocar-te

Como ave voante nos campos floridos do meu ser!

Distante da sombra serás completamente

Livre, altruísta e muito feliz

Porque as tuas asas cresceram conscientes

De que um dia terias teu espaço nos ares do meu coração!

Fagundes Varela

Canal: Francyska Almeida-201010-Fort-Ce-Brasil.

Um comentário:

Related Posts with Thumbnails